Muito embora esse termo tenha sido originado na década de 90, atualmente vem ganhando espaço nas discussões a respeito da implementação e do cumprimento das metas de reciclagem da Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei Federal 12.305/2010).

Existe uma grande parcela de resíduos considerados recicláveis que é coletada e triada pelas cooperativas e associações de catadores de materiais recicláveis, mas acabam sendo destinada aos aterros sanitários pois não encontram mercado e comercialização para a indústria recicladora.

Assim, não há reciclagem, a PNRS não é cumprida e a Economia Circular não acontece porque o fluxo dos materiais do ciclo técnico é interrompido, gerando uma série de rejeitos.

Mas por que isso acontece? E qual é o nosso papel? Este foi o tema do nosso Webinar.