CAPACITAÇÃO

Planos de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS) com a integração de catadores de materiais recicláveis

Este curso tem como objetivo oferecer capacitação aos profissionais de engenharia ambiental e demais para o cumprimento da Política Nacional de Resíduos Sólidos com relação à elaboração dos Planos de Gerenciamento de Resíduos Sólidos, que prioriza a integração dos catadores de materiais reutilizáveis e recicláveis nas ações que envolvam a responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida do produto.

O curso

O curso é para profissionais que atuam ou que pretendem atuar com a gestão e o gerenciamento de resíduos sólidos e que desejam aumentar seu conhecimento e arcabouço conceitual sobre o tema.

Carga Horária

04 horas

Online

Aulas em tempo real no Google Meet.

Investimento

R$ 200,00

Desconto para estudantes

Entrar em contato: [email protected]

Roteiro

  • Panorama da Gestão e Gerenciamento de Resíduos Sólidos no Brasil
  • Números
  • Marcos legais
  • Marcos conceituais:
    • Classificação de resíduos sólidos
    • Diferenciação entre resíduos e rejeitos
    • Responsabilidade Compartilhada
    • Reciclagem
    • Diferenciação entre reutilização e reciclagem
    • Logística reversa
    • Coleta Seletiva
    • Centrais de Triagem
    • Associações e cooperativas de catadores de materiais recicláveis 
  • Plano de Gestão e Gerenciamento de Resíduos Sólidos
    • Quem precisa fazer
    • Diretrizes
    • Diagnóstico participativo
    • Conteúdo
    • Planejamento dos Procedimentos Operacionais
    • Implantação participativa
    • Rotina e Mecanismos e Controle

Bases Legais

  • LF Nº 10.257/2001 – Estatuto das Cidades
  • LF Nº 11.445/2007 – Política Nacional de Saneamento Básico
  • LE Nº 12.300/2006 – Política Estadual de Resíduos Sólidos (São Paulo)
  • LF 12.305/2010 – Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) 
  • Decreto Estadual n° 54.645/2009
  • Decreto Estadual n° 57.817/2012
  • Decreto nº 7.404, de 23 de dezembro de 2010
  • Decreto Federal Nº 10.388/2020
  • MMA – Portaria 219/2020 – SINIR
  • MMA – Portaria 280/2020 – Sistema MTR
  • MMA – Portaria 412/2019 – SINIR
  • Decreto Federal 60.520/2014
  • Resolução SMA 81/2014
  • ABNT NBR 10.004/2004 – Classificação de Resíduos Sólidos
  • INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 13 DE 2012
  • ANTT Nº 5.232/2016
  • CONAMA Nº 307/2002
  • CONAMA nº 358/2005
  • RDC ANVISA nº 306/2004

Tainá A. Vedovello Bimbati

Engenheira Ambiental e mestra em Engenharia Civil com ênfase em Saneamento e Ambiente (DSA-FEC/UNICAMP). Há 11 anos desenvolve pesquisas e trabalhos na área de gestão e gerenciamento de resíduos sólidos, coleta seletiva solidária e reciclabilidade. Atuou como assessora técnica voluntária da Associação Cooper 3Rs de catadores de materiais recicláveis em Mogi Guaçu/SP, onde atuou junto à FUNASA em Edital para aquisição de equipamentos no ano de 2011 e 2012. Durante o mestrado atuou como pesquisadora colaboradora do Laboratório FLUXUS, do Departamento de Saneamento Ambiental da Faculdade de Engenharia Civil e Arquitetura da UNICAMP, onde desenvolveu pesquisa sobre a reciclabilidade dos materiais em uma abordagem integral da cadeia produtiva. Na ocasião, teve contato e desenvolveu pesquisas junto a cooperativas de catadores de materiais recicláveis de Campinas/SP. Fundadora e presidente do Instituto Ambienta, coordena e desenvolve programas e projetos técnicos, estudos e pesquisas nas áreas de resíduos sólidos e reciclabilidade dentro do contexto de responsabilidade social e ambiental.  Em 2018 e 2019 coordenou e desenvolveu um trabalho junto à cooperativas de catadores do Vale do Paraíba para a autogestão e melhorias das centrais de triagem. Também é auditora em Responsabilidade Social e Ambiental.