Em matéria do dia 10 de junho de 2020, a Valor Investe divulgou highlights do relatório “Supertendências para os Investimentos”, realizado pelo banco suíço Credit Suisse, destacando seis áreas principais que representam tendências para atrair os investidores. Segundo a Credit Suisse, estas são características que os investidores devem observar nos próximos anos afim de tomar a decisão sobre quais papéis investir.

Dentre estas áreas, a Valor Investe pontua que a sustentabilidade continua sendo um tema-chave. As práticas ambientais, sociais e de governança, juntamente com negócios pautados na transição para a economia circular, são claramente um critério na seleção de ações.

Empresas no radar:

  • Empresas com altos padrões ambientais, sociais e de governança, com responsabilidade social e ambiental e que integrem a sustentabilidade como parte de sua estratégia.

Também ganham destaque as empresas que contribuem mais eficientemente para a transição para uma economia mundial de menor emissão de carbono e para o combate às mudanças climáticas. Para a Credit Suisse, os principais setores nos quais essa tendência de investimento se concentra são na produção de eletricidade com emissão zero de carbono, na área de transporte e na produção de alimentos.

Empresas no radar:

  • Empresas no setor de energias renováveis e na geração de energia com emissão zero de carbono e empresas de tecnologia para o armazenamento de eletricidade.
  • Empresas integradas de petróleo e gás capazes de cortar emissões de gases de efeito estufa investindo em projetos de energia renovável.
  • Empresas de tecnologia de captura de carbono.
  • Fabricantes de veículos elétricos e combustíveis sustentáveis ou outras tecnologias.
  • Empresas de transporte fortemente comprometidas com a redução de carbono, bem como o setor ferroviário como um todo.
  • Empresas que oferecem tecnologia para o cultivo vertical, provedoras de tecnologia para a edição de genes e provedoras de tecnologia para a agricultura em ambiente controlado que melhore a eficiência agrícola. 
  • Processadores de carne de baixa emissão de gases de efeito estufa e produtores de alimentos à base de plantas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *